Em formação

Como prevenir vermes em cães


As tênias caninas são uma infecção parasitária comum em cães. Compreender a causa, o método de transporte, os detalhes de diagnóstico e a biologia da tênia canina são informações úteis para proteger seu cão da infecção parasitária.

Prevenção e Controle

Ter seu animal de estimação sob os cuidados de um veterinário é importante se você suspeita que seu cão tenha sido infectado por uma tênia parasitária. Use um produto de prevenção de pulgas para proteger seu cão de engolir acidentalmente uma pulga infestada por tênias durante a limpeza. Lavar regularmente as mãos, especialmente após uma interação com outro animal, ajuda a prevenir uma infecção por tênia. Evite todo contato com fezes de animais. Se o seu cão divide a casa com um gato que foi exposto a outros gatos e suas fezes, faça com que ele seja examinado com frequência para ver se há vermes. Mantenha seu cão longe de áreas onde o solo possa estar contaminado com fezes de animais. As tênias são contraídas quando os cães comem frutas ou vegetais de pomar não lavados, ou bebem água perto de pastagens habitadas por um animal infectado. Carnes cruas são o produto alimentar de maior risco para as tênias. Sempre siga as diretrizes adequadas de manuseio de alimentos e, se você alimentar o seu cão com refeições caseiras, cozinhe as carnes até obter uma consistência bem passada.

Quem, o quê, quando e onde

As tênias contraídas por caninos são parasitas chamados dipylidium caninum, que habitam quase que exclusivamente o trato intestinal de animais vertebrados, onde se fixam na parede interna. O parasita da tênia canina viaja por meio de criaturas hospedeiras vivas, incluindo cães, gatos, humanos, animais de fazenda e animais selvagens vertebrados. À medida que as tênias dipylidium caninum amadurecem, segmentos vivos se separam e passam pelas fezes do hospedeiro infectado. Procure vermes nas fezes do seu cão, ao redor de sua abertura anal e no pelo ou na cama do cão. Outros sintomas podem ser perda de apetite, evacuação e fezes moles. Passear com o cachorro na coleira e limitar a interação dele com cães desconhecidos e desacompanhados são etapas úteis na prevenção da tênia.

As tênias caninas são uma doença definida por zoonoses

O CDC chama as doenças parasitárias transmitidas de animal para animal de doenças zoonóticas. Seu cão pode ser infectado por vermes quando entra em contato não apenas com um animal infectado, mas também com suas pulgas. As doenças parasitárias zoonóticas que afetam o seu cão manifestam uma variedade de sintomas, incluindo dores musculares, febre e diarreia. Às vezes, os cães infectados apresentam sintomas graves que podem ser fatais. Somente o seu veterinário pode oferecer diagnóstico e prognóstico para as tênias em seu cão. O dono de um cão que suspeita que seu cão contraiu uma infecção por tênia canina deve colocar seu cão em quarentena de outros animais de estimação até que todo o tratamento veterinário para parasitas seja concluído.

The Canine Tapeworm Looms Large

O critério que fará com que uma doença seja atribuída à lista de Infecções Parasitárias Negligenciadas do CDC é que ela exista em regiões globais sem controle efetivo. Um parasita dipylidium caninum é um organismo que prevalece em um hospedeiro e recebe sustento contínuo às custas do hospedeiro, até que seja efetivamente destruído. O parasita da tênia canina pode infectar humanos, mas em áreas desenvolvidas é quase exclusivamente encontrado em animais de estimação. Em áreas subdesenvolvidas, onde mais cães vagam sem vigilância e as fontes de água correm maior risco de contaminação, as infecções humanas são mais prevalentes. Nessas situações, manter seu cão longe de animais desconhecidos e manter hábitos de higiene saudáveis ​​e consistentes para seu cão são uma prevenção eficaz de infecção por tênia.


Assista o vídeo: Saúde - Sintomas e tratamento do verme do cachorro (Julho 2021).